Páginas

4 de fev de 2015

Califado, o Reich do Século XXI

As maiores e principais notícias nos jornais do mundo todo, são, sem dúvidas, os atos terroristas dos grupos islâmicos. Sua idéia principal: renovar o mundo com um "mandato" de Maomé. Sim, Maomé, o profeta. 

O principal grupo terrorista defensor islã, é o Hamas. Hamas é uma organização Palestina, que, em sua origem, pregava uma convivência pacífica entre muçulmanos, judeus e cristãos sob a égide do islã. Segundo fontes, a Irmandade Muçulmana palestina, durante os anos 1970 e 1980, foi financiada direta ou indiretamente por diferentes Estados, como a Arábia Saudita e a Síria, que é onde mais dominam atualmente.








Abdel Aziz al-Rantissi
Ahmed Yassin





O Hamas foi criado em 1987, no início da Primeira Intifada, pelos xeques Ahmed Yassin e Abdel Aziz al-Rantissi. O grupo se concentrava na ajuda social e em projetos religiosos, com uma intensa ação social e comunitária.                       
Atualmente Hamas preconiza a luta armada contra Israel e seus civis, por todos os meios, visando à formação de um estado independente palestino. 


O Hamas pode, de certa forma, ser comparada com o grupo terrorista Al-Qaeda, que, assim como o Hamas, faz seus ataques por trás da religiosidade.

O grupo na Palestina teve uma longa batalha contra a titânica armada de Israel. Israel estava no limite com os modos religiosos da Palestina, entre eles, sacrifício humano em grande escala, mas até ai eles não podiam fazer nada, quão menos interferir em outra nação sozinhos. Porém, dois jovens israelitas foram mortos na Palestina, um fuzilado e o outro num destes sacrifícios.

Foi aí que Israel se revoltou mais, e não suportou ver pessoas de sua nação sendo mortos por esses "porcos", como foi citado na época.

E uma longa batalha foi travada, porém o grupo islâmico era pequeno. Israel estava realmente dilacerando eles. Aí a ONU e outras organizações inúteis no mundo entraram em ação, fazendo com que Israel parasse tudo que estava fazendo.

Porém, a Palestina não obedecia suas partes do trato que toda vez as nações faziam com eles, e os bombardeios recomeçavam, até que Israel precisou parar de vez, com ameaças de países que eram seus aliados, que iriam quebrar quaisquer alianças e ofertas que possuíam em compra e venda de produtos.


Então pararam. O grupo islâmico se calou por pequenos dias, e voltou à tona. Deixaram quase que por completo a Palestina, dominaram parte da Síria, tomaram seu exército, invadiram até um pedaço da Arábia. Possuem um arsenal de guerra de botar medo em dezenas de países.

Os Hamas hoje fazem ataque em várias partes do mundo, tais como as últimas na França e na Nigéria. O caso francês ficou muito conhecido, até demais na verdade, portanto vamos comentar sobre a Nigéria, pois todos camuflam os acontecimentos na Nigéria.

Os ataques na Nigéria foram feitas, principalmente, pelo grupo Boko Haram. Boko Haram é um outro grupo islâmico, não ao nível Hamas, mas terrivelmente violento. Seu lema "a educação ocidental ou não-islâmica é um pecado".

Mortos na Nigéria: MAIS DE CINCO MIL. Um milhão de Nigerianos já fugiram de suas residências.

Abrigo de refugiados


Agora, o estado islã quer criar um Califado, que é a forma monárquica de governo islâmico, que representa a unidade e liderança política do mundo islâmico. O Califa, que é como é chamado o líder, é visto como o sucessor do profeta Maomé. 



Antigamente, as "hashtags" por todo o mundo eram "#PRAYFORPALESTINE" (ore pela Palestina)... E agora... A opinião é a mesma?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...