Páginas

13 de mai de 2013

Maraclea - Templários - Simbolo da Vida

OBS: este texto foi traduzido por mecanismo da internet, e pode haver erros de concordância.


A imagem enigmática da caveira e ossos cruzados está profundamente enraizada na mente de milhões de pessoas ao redor do mundo, como o símbolo da morte pirataria, e até mesmo veneno. Era uma imagem que tem mantido surgindo em minhas pesquisas, se maçônica ou Templários ou mesmo como o símbolo que os jesuítas cristãos se encontraram a ser inaugurada, e então eu decidi que eu precisava olhar mais profundo sobre a ascensão misteriosa desta imagem peculiar . Sempre que vemos um navio pirata na televisão, cinema ou nos quadrinhos vemos também um símbolo extremamente antigo - a caveira e ossos cruzados. Isso, entretanto, não era um símbolo de morte ou mesmo veneno, mas em vez disso, profundamente simbolizava a vida em muitos aspectos. Muitos pesquisadores de Templários e história maçônica apontaram as ligações entre este símbolo e utilizado pelos Cavaleiros Templários em seus navios. Se levarmos em conta o fato de que os Templários tinham maior frota do mundo no século 13, e que eles eram bem conhecidos por atos que poderíamos chamar de "pirataria" hoje, então não é nenhuma maravilha. Os Cavaleiros de Malta últimos também foram bem conhecido para a pirataria e nós achamos que esses cavaleiros de Malta eram na verdade a mesma como os Templários - tendo sido formado ou juntar-se o restante dos Templários dissolvidos. Estes novos Templários ou Cavaleiros de Malta foram acusados ​​em várias ocasiões de pirataria e de agora em diante temos contos de pirataria em alto mar. Há, portanto, uma ligação direta entre a criação ou o uso da caveira e ossos cruzados pelos Cavaleiros Templários e nossa idéia moderna de ser um símbolo da pirataria. Mas, eu me perguntava, que explicação que os Cavaleiros Templários dar para usar o símbolo? Onde eles tira isso? Eu encontrei um estranho conto que se conta por pesquisadores maioria dos templários de vincular o símbolo para eles e este conto surpreendentemente envolve o número 9, uma imagem de mãe terra e um crânio. no sangue Santo eo Santo Graal, Baigent, Leigh e Lincoln dizer o conto:

'A grande dama da Maraclea era amado por um templário, um senhor de Sidon, mas ela morreu em sua juventude, e na noite de seu enterro, este amante perverso rastejou para a sepultura, desenterraram o corpo dela e violaram. Então uma voz do vazio ordenou-lhe voltar em nove meses, tempo para que ele encontrasse um filho.Ele obedeceu a liminar e na hora marcada ele abriu de novo a sepultura e encontrou uma cabeça nos ossos da perna do esqueleto (crânio e ossos cruzados).A mesma voz ordenou-lhe que 'guarda-a, pois seria o doador de todas as coisas boas ", e por isso ele levou embora com ele. Tornou-se o seu gênio protetor, e ele foi capaz de derrotar seus inimigos por apenas mostrando-lhes a cabeça mágica.No devido tempo, ela passou para a posse da ordem. "

Em outra versão deste Senhor de Sidon, na verdade, ritualisticamente casa com o cadáver Eu disse a este conto de vários colegas em ordem para julgar a resposta e, em cada caso, a resposta começou com horror e nojo e terminou com um monte de coçar a cabeça e confusão - a reação que a história de fato tinha a intenção de provocar. Agora essas histórias são naturalmente visto como macabro e a "mensagem escondida", portanto, ainda foge de nós - que é a idéia. Mas como eu estava para descobrir, o que realmente está sendo transmitida nestas histórias, é a importância da união ou equilíbrio, o que cria um estado de iluminação semelhante ao falado pelos gnósticos, alquimistas e místicos.  Mas antes de eu decidi que este seja o caso, eu queria aprofundar mais e encontrei-me em um mundo antigo de simbolismo e sigilo. Havia mais pepitas de informação neste texto, que precisava de investigação e eu decidimos que já era tempo de o código foi quebrado. Virei em primeiro lugar, o personagem principal do conto, o Senhor infame de Sidon. uma metrópole como Titular da Panfília Prima, Sidon, datas como já em tempos neolíticos. No século X aC, Sidon teve sua própria cunhagem que levava a cabeça de Athena (Minerva também uma divindade, serpentina feminina ligada à cura.) Eu achei que Athena era de fato a padroeira da cidade, embora seu povo foi às vezes chamado de "a pirataria horda 'e Constantino Porphyrogenitus chamado Sidon um "ninho de piratas". No entanto, o lugar que ir para o palco de uma das guarnições de Alexandre, o Grande, por um tempo, que foi usado para dominar este elemento de pirataria para fins próprios de Alexandre. Sob sua Sidon sucessores tornou-se conhecida como a "cidade santa da Fenícia" e gozavam de liberdade relativa, com jogos e competições atraindo pessoas de longe. Em 1111 dC o cruzado Baldwin, que mais tarde se tornou rei Balduíno de Jerusalém, sitiaram a cidade e foi mais tarde a tornar-se uma das quatro baronatos do Reino de Jerusalém. Era uma cidade guerreira muito comercial, e, de fato, com uma poderosa marinha -. algo que os Templários olhou para cima e emulado Desde cedo, Sidon foi um ponto de encontro para os piratas, e até mesmo o comércio de escravos continuou após a queda da escravidão em outros lugares. entanto, por volta do século 14, e após a queda dos Templários, Sidon estava na "saída" como um jogador no mercado mundial. A falta de água e de recursos - adicionado ao invasões turcas - levou à falta de interesse. Sidon ainda não estava morto na água embora e floresceu de novo brevemente no século 17, quando foi reconstruído por Fakhreddine II - em seguida, o governante do Líbano. Sob a orientação de Fakhreddine, se tornou uma base para os comerciantes franceses que usaram como um ponto de paragem para promover suas conquistas comerciais. Lentamente, porém Sidon novamente declinou até o final do século 20, quando mais uma vez, surgiu das cinzas para se tornar um importante centro comercial e agrícola. Portanto, esta foi uma história breve, mas relevante de Sidon e sua relação com a minha história foi notável. O fato de que ele era conhecido como um "ninho de piratas" foi surpreendente. Considerei também o link da caveira e ossos cruzados à pirataria, especialmente no que estava ligado aos Templários, e ao fato de que o Senhor do crânio e ossos cruzados história era Senhor de Sidon. Assim foi este Senhor de Sidon mencionado na história dos Templários realmente um pirata? As ligações entre Sidon são fortes: Templários eram altamente comercial e de fato ligados a escravidão, assim foi Sidon. Ele entrou em colapso no século 14, e assim fizeram os Templários. Ele tinha uma enorme frota, e assim fizeram os Templários. Na verdade, eles eram uma ea mesma coisa, em muitos aspectos - tanto a alimentação de um outro.Os líderes de Sidon foram relacionados com os Templários e teria visto o sistema Templários bancário como muito importante. À medida que a Terra Santa, finalmente, caiu para os muçulmanos, em 1291, eu encontrei a menção de um cavaleiro templário com o nome de Tibald Gaudin, que é pensado para ter levado o tesouro templário famoso. Quando Gaudin finalmente chegou ao porto de Sidon Templários foi eleito Grão-Mestre que vem - ou Senhor. Parece que havia amplas reservas financeiras realizadas no Preceptoria Sidon e assim o tesouro dos Templários não pode ter sido de ouro ou de outra forma não teria sido mencionado. Eu sou da opinião de que o tesouro foi o segredo do Santo Graal como assinalei em O Graal da Serpente.Sidon Se tinha uma mensagem oculta no texto então era simplesmente que o Senhor de Sidon era conseguir o Graal da Senhora de Maraclea - como insinuou na história citada acima - o que revela, e em vez simbolicamente, o meio pelo qual ele poderia alegar isso. Tendo agora estabelecido uma ligação entre Sidon e da história dos Templários que eu queria passar para o outro nome dado que chamou a meu olho -. Maraclea Este nome peculiar que eu encontrei foi retirado de um site que os Templários já havia realizado no século 13. Gostaria de saber se o nome tinha um significado simbólico - um nome com uma mensagem escondida na língua - por que mais ela ser de Maraclea e não Antioquia ou Acre Inicialmente eu achei o site foi chamado Maraclea porque simplesmente significa "Águas Claras" ou 'Mar'. Mas eu queria saber por que os templários tinham usado o termo e começou com a prática padrão etimológico de quebrar a palavra em duas partes - Mara e Clea. Tomando a primeira parte eu mergulhou no mundo da etimologia mais uma vez e encontrei alguns notáveis ​​'coincidências'. Mara em hebraico significa "amarga" e era uma alternativa comum para Maria - se a Mãe de Jesus ou da Madalena. Na América que equivale a mare, o que é "água", "lago", "mar" e, de fato ligado ao "cavalo" (cavalo feminino). Nos países anglo saxão descobri que o termo significava mara 'maior' ou 'mais'. No budismo Mara é 'morte' ou 'mal'. Mara diz para nos tentar como Eva e realmente foi Mara que tentou Buda na noite antes de sua experiência de iluminação. Achei isso bastante intrigante como no Jardim do Éden, foi a serpente quem forneceu o fruto da árvore do conhecimento para Eva e, portanto, ele estava fornecendo a iluminação apenas como Buda (e Eva como Havveh é equiparado a serpente fêmea). Esta Mara os budistas, descobri também foi estreitamente relacionado com Rama, onde ma equivale a preto ou escuro, um termo associado à beleza e um termo também significa "Grande Mãe". Confusa, mas também excitados com esses resultados etimológicas e sua relação com a história de a iluminação ou "brilhante" Eu rapidamente passou para a segunda parte da palavra -. clea Quando eu fiz olhar para esta palavra que eu senti um pouco estúpido como era perfeitamente "claro" o que significava. Clea significa simplesmente "limpar", "limpar", "ser claro", "ser puro ',' ser brilhante 'ou' para brilhar!" Eu também observou que esta senhora de Maraclea, de acordo com teólogos e estudiosos foi pensado para ter vindo da Armênia. Rife na Armênia no momento era o que é conhecido como Paulician Cristianismo - um Cristianismo que não seria reconhecida mais por hoje. Eu decidi não aprofundar demais essa teologia, mas achar que isso gerou os bogomilos que foram ligados, e foram até chamou o mesmo que os cátaros infames ou "perfeitos" - ou seja, "Iluminada / Resplandecentes" ou 'Puros'.Eu, então, notou que outro significado para Clea, - '. Pura ", que foi Será que este vínculo foi mesmo bem conhecida nos tempos dos Templários? A sensação de estupidez rapidamente drenada como de repente eu percebi que o termo significava Maraclea - uma palavra que foi perdida por milhares de historiadores Templários em todo o mundo e ainda é uma chave para desvendar o segredo deste texto peculiar. Eu corri com as variantes que eram agora possíveis:Maria Pure - Bem, não, isso não funcionou. água brilhante - este realmente não respeitam. Na verdade, havia inúmeras configurações que eu poderia ter feito. No final, eu pousou em dois que apenas parecia fazer todo o sentido e relacionado etimologicamente na anglo-saxônica para ambas as palavras - sem misturar as línguas. O resultado enviou um arrepio na espinha quando percebi que os dois significados do Maraclea. O primeiro foi, Black-claro ou escuro-claro. Bem, esta foi significativa no sentido gnóstico, como a natureza contraditória das palavras revelaram a dualidade falado pelos gnósticos e maniqueístas - luz e trevas, masculino e feminino. Estes foram os dois lados de nossas mentes - uma revelação da nossa própria consciência dividida. Foi de facto o elemento mesmo falado ao longo do tempo como a fonte geradora de todas as religiões - para superando essa dualidade e encontrar o equilíbrio e união, ou um estado neutro, nós tornar-se iluminado para o nosso próprio eu verdadeiro e muitas vezes entra em um estado espiritual de iluminação ou "brilhante". O outro significado do nome Maraclea foi igualmente surpreendente e ainda mais relacionado ao conceito de iluminação. Era "Maior Shining '. Contudo, houve ainda mais significado nesta interpretação. De pé por um momento eu me perguntava sobre a coisa toda. Aqui eu tenho um Senhor de Sidon, possivelmente, um cavaleiro templário, se de fato não um Grand Mestre, vindo em união com o 'Maior Luminoso.' O que poderia possivelmente significar que não seja este Templários foi uma "Brilhante One 'e, portanto, experimentou o Santo Graal da iluminação para si mesmo? O resultado de sua união seria a cabeça ou crânio 9 meses mais tarde (embora outra versão diz que 9 anos), e como eu estava para descobrir em minhas pesquisas sobre o Templo de Jerusalém, o número 9 foi de extrema importância para os Templários. A cabeça foi também definitivamente sendo usado como uma metáfora para esse processo interno, o que, na verdade, envolveu a cabeça ou algo dentro dela. Isso por si só nos dá uma visão mais ampla para a argumentar sobre a cabeça de Baphomet que os Templários foram disse ter adorado. Estranho também então que nove cavaleiros configurar os Templários e 9 anos mais tarde voltar a Capela Rosslyn com o Santo Graal, supostamente escondido em um saco. Mas, eu decidi que talvez eu deveria ter um outro olhar para o número 9, que é um P invertido -. Algo, que logo se tornaria estranhamente mais relevante decidi neste caso apenas para dar uma olhada em linguagem, em vez de números e assim consultou o Enciclopédia da palavra e frase Origens por Robert Hendrickson.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...