Páginas

27 de jan de 2015

Cavaleiros Fantasmas

EUA, meados de 1980

Havia um deserto pelas redondezas do Textas. Próximo ao deserto uma pequena cidade... San Venganza, seu nome. A cidade perdida das mil almas perdidas. Sua catedral, único protego ante as almas. Mephisto havia estado ali. Não uma, não duas, mas dezenas de vezes, castigar almas e fechar almas que estavam a seu serviço. Seus penados seguindo os rastros do pacto dos pecadores.

A alguns quilômetros dali, uma pequena cidade. Na saída da cidade, uma vasta fazenda herdada por um jovem vaqueiro.

Um dia, o jovem vaqueiro foi montar em um dia escuro e ventoso. Após quilômetros cavalgados, em uma colina ele descansou, enquanto seguia seu caminho.

Um rebanho de vacas de olhos vermelhos avistou, e, convencendo-se que não era uma miragem, vinham através do céu áspero até o vale nublado.

Suas marcas, ao tocarem o solo, continuavam em chamas e seus cascos eram feitos de aço, seus chifres eram pretos e brilhantes, e sua respiração quente ele podia sentir. Um relampago de medo o atravessou enquanto trovejou através do céu

Ele viu os cavaleiros que vinham fortes e ouviu seus gritos de tristeza. O vaqueiro montou em seu cavalo e pelas colinas fugira até alcançar as estradas abandonadas. E as cavalgadas do revanho seguia, com seus passos pesados feito chumbo, o rebanho tornara-se cavalos, bufando fogo.

Enquanto os cavaleiros galopavam sobre ele, o vaqueiro ouviu um chamar seu nome...

"Se você quiser salvar sua alma do inferno da cavalgada em nosso caminho, então vaqueiro, mude seus modos ou conosco você montará, tentando coletar o rebanho do diabo por estes céus infinitos".

Seus rostos esqueléticos, seus olhos eram desfocados, suas camisas molhadas com suor, ele estava cavalgando rapido para alcançar a manada, mas ele ainda nao os havia pego, pois eles tem que cavalgar para sempre nesse caminho no céu em cavalos bufando fogo... Enquanto cavalgavam escutando seus lamentos.

O vaqueiro passara a estar condenado, então aposta sua alma numa cavalgada pelos céus. Ele era jovem e forte, porque se preocupar? Havia tudo contra aquelas almas penadas.

Mas como todo jogo com o demônio, só ganha quem aposta tudo, e ninguém nunca disse que Mephistofeles era bom jogador. Então o cowboy seguiria uma corrida eterna... Seguindo pelos céus atrás de seus contratos penados...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...